Oplen

Oplen

O que você precisa saber sobre Gerenciamento Ágil de Projetos com Scrum

Scrum

Descubra como funciona o Scrum e quais são as vantagens de adotar as práticas ágeis na rotina da Gestão de Projetos

Nos últimos tempos, muito tem se falado sobre o Scrum como uma alternativa para o Gerenciamento Ágil de Projetos. E embora ele não seja, de fato, uma metodologia de gestão (o Scrum é, na verdade, um processo adaptativo de trabalho), é inegável que tem sido muito usado para ampliar o alinhamento das tarefas entre equipes. Mas por quê?

Para muitas empresas, não faz mais sentido se manter fixo a um plano determinado e único. Hoje, a necessidade está em ser flexível e rápido. Nesses casos, o framework Scrum se apresenta como uma possibilidade real para agregar clareza às iniciativas, sem necessariamente usar e seguir todos os processos definidos no PMBOK – guia que rege o modelo tradicional de Gestão de Projetos.

Uma das grandes mudanças dessa forma de agir, no entanto, é que o Scrum, e o Conceito Ágil como um todo, permite ao cliente sair do tradicional projeto Prescritivo, aquele que definimos com antecedência todo o caminho de ação, para um modelo Adaptativo, capaz de ser trabalhado e ajustado de acordo com os dados e resultados a cada passo.

Mais detalhes ou prática. O que significa cada um?

Nos projetos prescritivos temos processos, ferramentas e documentação abrangente, com negociação de contrato e um plano pré-estabelecido. Já em uma proposta adaptativa, criada a partir de conceitos ágeis, o mais importante são os indivíduos e interações – e o resultado que as ações entregam.

É importante salientar, porém, que as transformações sugeridas pelo molde adaptativo não acontecem fora do processo: as mudanças fazem parte do plano (são possibilidades incorporadas ao escopo), como uma demanda a ser trabalhada ao longo das realizações – até que se alcance o resultado final.

Como funciona o Scrum?

A meta é deixar a gestão mais efetiva e direta. Por isso, o framework Scrum utiliza o formato de entregas rápidas, com tarefas definidas entre todos os componentes de uma equipe. Essas ações (chamadas de Sprints) têm prazos definidos e são os objetivos a serem alcançados em curto prazo.

Após a definição do que deve ser entregue em um Sprint, a ideia é acompanhar de perto o andamento das tarefas. Dessa forma, todos os dias acontecem reuniões para se avaliar o desenvolvimento da meta e o que deve ser feito para avançar no projeto.

A ideia é que todos os envolvidos possam trabalhar em conjunto, eliminando pontos desnecessários de suas ações. Com o foco estabelecido, as equipes podem alinhar estratégia de atuação, diminuir custos e garantir que o projeto seja mais funcional e assertivo ao final de suas etapas de produção.

*Por Jônatas Hlebânia, Gerente de Projetos da Oplen e especialista em ‘Gerenciamento Ágil de Projetos com Scrum’.

Pronto para levar o Scrum para seu projeto? Veja agora como aplicar isso no seu dia a dia, com os consultores da Oplen!