Oplen

Oplen

Tradicional ou Ágil? Como escolher o modelo de Gestão de Projetos para sua Empresa

Gestão de Projetos

Saiba o que é preciso analisar para definir qual o melhor método de Gerenciamento de Projetos à disposição de sua equipe

Com as demandas de geração de negócios das grandes empresas, os Métodos Ágeis têm se tornado uma ferramenta cada vez mais frequente no trabalho de gestão de projetos. Mas será que a adoção da metodologia ágil (e seus recursos) é sempre a melhor opção para seu negócio? A resposta é NÃO. Afinal de contas, cada situação ou companhia tem suas próprias condições.

Na prática, não existe um conceito único que defina quando uma empresa deve adotar o Método Tradicional ou Ágil em seu processo de gestão de projetos. Existem casos, por exemplo, em que a expectativa da empresa e a própria ação a ser realizada não comportam a aplicação adaptativa. Outros, por sua vez, podem ganhar muito ao impor tarefas mais enxutas e ajustáveis.

No entanto, é possível analisar essas condições e, dessa forma, criar padrões para escolher qual a proposta mais adequada ao objetivo da empresa. Para isso, alguns itens precisam ser avaliados. Entre eles, no caso, podemos destacar 3 grandes variáveis que influenciam na escolha da metodologia mais indicada. São elas:

1 – Cultura de Empresa: em algumas situações não é possível colocar em ação qualquer método ágil, como o Scrum, mesmo que o projeto permita. Isso por que é preciso levar em consideração se a equipe envolvida está ou não acostumada com essa forma de trabalho, que exige entregas rápidas e percepção do valor antes do produto final.

Mudar essa postura requer treinamento constante e nem sempre isso é plausível para ser trabalhado em determinados projetos.

2 – Disponibilidade e Escopo: Projetos que não se adequam em sua totalidade à metodologia de entregas contínuas e frequentes não devem ser trabalhados por meio de métodos ágeis. É preciso ter certeza de que as ações podem ser alteradas e alinhadas durante o processo – caso contrário, isso pode comprometer o resultado final.

Há cenários, ainda, em que a expectativa do cliente (uma empresa ou departamento) está concentrada em uma realização completa. Isso obriga que o processo de realização seja construído em torno de um objetivo final único, sem que seja possível dividi-lo em pequenas tarefas ou entregas. Neste caso, o método tradicional é sempre aconselhado.

3 – Tempo: Se o cliente possui menos tempo para entrega do que o planejamento exigirá, não cabe seguir à risca todo o fluxo de gestão dos projetos tradicionais. O indicado, então, seria verificar as possibilidades oferecidas pelos métodos ágeis, como oportunidade para acelerar as realizações.

É possível complementar o método tradicional de Gestão de Projetos com o Scrum?

Alguns projetos podem incorporar (e mesclar) as metodologias, fazendo o planejamento no modelo tradicional e executando no formato interativo (Ágil).

Na Oplen, já estamos trabalhando em alguns projetos com este conceito híbrido, em que os clientes apresentam um escopo de projeto tradicional (ou solicitam esta metodologia de projeto) e executamos as ações com práticas das metodologias ágeis e do framework Scrum, realizando reuniões diárias com a equipe de desenvolvimento, negociando (quando possível) entregas de 2 a 4 semanas para o cliente, reuniões de avaliação após as entregas etc.

O importante é lembrar que os dois modelos apresentam oportunidades em áreas específicas. E quando aplicadas em conjunto, uma pode completar a outra.

Por Jônatas Hlebânia, Gerente de Projetos da Oplen e especialista em ‘Gerenciamento Ágil de Projetos com Scrum

 

 

Ágil ou Tradicional? Para ter o melhor do Gerenciamento de Projetos conte já com os consultores da Oplen!